domingo, 30 de agosto de 2009

Metade dos médicos britânicos recusarão a vacina para a "gripe suína", aponta pesquisa

Créditos de: A Nova Ordem Mundial

Metade dos médicos familiares
(também chamados de GP, uma espécie de clínico geral no Reino Unido) não querem ser vacinados contra a gripe suína.

Os GPs
serão os primeiros na fila para as vacinas quando elas estiverem disponíveis, mas muitos irão recusar mesmo que que eles tenham que oferecer a vacina para seus pacientes.

Mais de dois terços daqueles que irão recusar a vacina acreditam que ela não foi testada suficientemente. A maioria também acredita que a gripe acabou sendo tão fraca na grande maioria dos casos de forma que a vacina não seja mais necessária.

Na noite passada, especialistas do governo criticaram os GPs
que decidirem não tomar a vacina, afirmando que eles colocarão os pacientes em risco desnecessário.

Uma semana atrás, uma pesquisa com enfermeiras mostrou que um terço delas iria recusar a oportunidade de ser vacinas contra a gripe suína.

A notícia de que os médicos não estão convencidos da necessidade da vacina irá causar mais preocupação para os pacientes que forem convidados a tomarem a vacina nos próximos meses.

A pesquisa com médicos para a revista Pulse descobriu que 49% rejeitariam a vacina e 9% estariam indecisos.

Uma outra pesquisa para a revista GP teve como resultado que 29% definitivamente iriam optar por não tomar a vacina enquanto outros 29% estariam indecisos. Apenas 41% disseram que eles definitivamente tomariam a vacina.
Dos que disseram que não queriam a vacina, 71% disseram que era por questões de segurança.

Richar Hoey, editor da revista Pulse, afirma: "A categoria médica ainda não está convencida de toda a estratégia do governo em relação a gripe suína, sendo que a maioria dos GPs acham que o Departamento da Saúde exagerou na sua política sobre a utilização generalizada do Tamiflu. (Nota: Aqui na Inglaterra o Tamiflu é liberado após um rápido check-list por telefone)

"Inevitavelmente, isto acabou levantando também suspeita sobre a campanha de vacinação preventiva".

Mas o professor David Salisbury, o diretor de imunização do Departamento de Saúde disse à revista GP que os trabalhadores da linha de frente têm um dever a eles mesmos no que tange a vacinação.

David Salisbury afirma: "Eles têm o dever de não infectar seus pacientes e eles têm a obrigação com suas famílias também".

A revista The Pulse fez o questionário com 15 médicos, enquanto a revista GP falou com 216.

A pesquisa levanta questões sobre o plano de vacinação em massa do governo. A vacina, atualmente sendo produzida, será feita de forma rápida e não será totalmente testada antes de ser administrada a seus pacientes.

Há também preocupação de que a vacina possa iniciar casos da Síndrome de Guillan-Barre (GBS), que pode levar a paralisia ou até mesmo a morte.

O programa de vacinação contra a gripe suína de 1976 nos EUA causou muito mais mortes que a própria doença que deveria combater, e a Agência de Vigilância de Proteção a Saúde do reino Unido já solicitou a médicos neurologistas que fiquem atentos para casos de GBS quando a vacinação for iniciada.

No inicio deste mês, o Chefe do Escritório da Saúde (espécie de Ministro da Saúde britânico), anunciou que a vacina será dada a pessoas em grupos de alto-risco, tais como aqueles com asma e diabetes, tão bem como a trabalhadores do setor da saúde como GPs e enfermeiras.

Em torno de 14 milhões estarão cobertos pela primeira "onda" do programa de vacinação, e o todo o resto da população seria vacinada nos meses que se seguirem.

A Associação Médica Britânica (BMA) está negociando com os médicos como eles serão pagos para aplicarem as vacinas. A associação dos médicos está exigindo 7 libras (em torno de 21 reais) para cada injeção aplicada.

O porta-voz da BMA falou que "A nova vacina tem sido meticulosamente testada e nós acreditamos que ela proverá uma boa proteção contra a gripe suína".

"É importante que os médicos estejam entre os primeiros a serem oferecidos a vacina porque irá não só protegê-los, mas também os seus pacientes.
Entretanto, os médicos, como todos os indivíduos, têm o direito de decidir se eles serão vacinados ou não"

Fontes:

3 comentários:

Anônimo disse...

Gripe Española III ?

Anônimo disse...

Spanish Flu III ?

Anônimo disse...

Gripe Espanhola III ?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...