segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

Texto: Medicina Cartesiana

Créditos do blog Mirabilia

A medicina ainda hoje se mantém cega e inalterada por anos e anos, limitando-se a velha física materialista de Newton – que prega que tudo deve ser provado com base em verificação estatística, um efeito que obedece a uma determinada causa. Tudo é justificável à luz da ciência, mas essa ciência – ou conhecimento – está muito, mas muito limitado,ultrapassado e controlado.

A medicina de hoje nos dá medo. E por que será? Não deveria, pois estamos avançados tecnologicamente para “resolver” todos os casos epidemiológicos, casos endêmicos que surgem na humanidade. O negócio todo é que quando eles “consertam” uma coisa, aparece outra pra complicar a vida “já controlada” do ser humano, por que será?

Você já observou que quando vamos a um médico vamos na realidade a um “especialista de enfermidade” e não a um “especialista da saúde”?

Não quero fazer críticas aos médicos de nenhuma classe, pois eles são seres humanos e não máquinas, e como seres que falham, e são passíveis de manipulação, como qualquer um de nós, quero destacar e apontar como essas pessoas, que escolheram seguir o ideal de ajudar ao semelhante a entrar em harmonia novamente, são manipulados pelo ambiente e não se dão conta, apenas seguem um padrão que foi imposto e exercido há alguns poucos anos atrás.

Tenho muitos médicos na família. Muitos amigos queridos, gente da área de saúde, e não seria justo acusá-los de nada, pois como disse antes, são seres fazendo as melhores escolhas, o melhor que podem dentro do seu plano de vida, de seu conhecimento.

A chamada medicina holística holístico refere se ao TODO - em algum momento da história da humanidade foi quebrada, partida, desmembrada, separada em partes... Basta fazer uma pesquisa básica sobre medicina alternativa em todo o mundo e veremos que ela tem base de milhares de anos atrás e sempre deu certo.

O momento de voltar a unir as partes é esse, e devemos rever em que momento da nossa história houve esse desvio e retornar ao caminho novamente. Urge essa mudança de comportamento.

Não temos muito tempo. Em muito breve não teremos prédios hospitalares, equipamentos sofisticados, medicamentos de última geração. Teremos que voltar a nos reeducar por si só, voltar ao equilíbrio do nosso corpo.

O verdadeiro terapeuta é você!

Quando estamos conscientes da nossa soberania sobre a nossa saúde, deixamos de necessitar de terapeutas. O enfermo é o único que pode curar-se. Nada pode fazê-lo em seu lugar. A autocura é a única medicina que cura. A questão é que o sistema trabalha para que esqueçamos a nossa condição de seres soberanos e nos convertamos em seres submissos e dependentes do sistema. Temos que romper as algemas.

Devemos buscar informação de como obter essa prática. E temos sorte ainda, pois ela está aí, disponível para quem quiser. Se você não vê ou não aceita outra visão sobre a nossa saúde é sua escolha.

Fazemos escolhas o tempo todo e estar atento a essas escolhas é que determina o grau de informação, a linha tênue entre ser realmente um médico, alguém que exerce a prática de manutenção e restauração do equilíbrio humano, ou apenas alguém que exerce uma atividade lucrativa que paga as contas do mês ou visa dar alguns momentos de alívio para alguém que lhe solicita.

Eu sei que muitos médicos respeitados até incentivam as pessoas a procurarem mudar suas formas de vida, sua alimentação, sua maneira de levar a vida, a família, e o trabalho ao invés de tomarem medicamentos, mas não entra na mente dessa gente isso, pois estão “condicionados” – foram programados desde o berço – a entenderem que sem remédios, não há cura! Não culpo os médicos...

Há um sistema de enfermidades controlando tudo
ao invés de um Sistema de Saúde.

Quem deve mudar a forma de pensar somos nós e exigir uma melhora na informação da saúde pública. Há inúmeras maneiras de equilibrar nosso corpo de maneira a retroagir um sintoma sem medicamentos alopáticos - não digo só a um simples resfriado - mas a qualquer tipo de sintoma que não apresentávamos antes de nascer.

Essa medicina cartesiana é burra e se mantém desinformada para manter um movimento obscuro do qual você não tem conhecimento - ainda.

Observe que ela só reconhece como científico o que se vê, o que toca, ou o que mede, e nega toda a conexão entre as emoções, o pensamento, consciência, o conjunto humano. Pessoas que sofrem dos mesmos sintomas (doença) são tratadas de forma igual, sendo ignorada a singularidade de cada um, a individualidade da experiência de cada um em relação ao ambiente que lhe afeta.

Entenda, não há “doença”, assim como não existe “cura” – são apenas SINTOMAS que expressam um pensamento estressado e conflituoso.

A Medicina Cartesiana, ou seja, aqueles que estão por trás dela, mentem quando dizem que as vacinas nos protegem, mentem quando dizem que a AIDs é contagiosa e mentem quando dizem que o câncer é um mistério sem cura. Pesquisem sobre isso.

Uma vacina pode provocar a mesma enfermidade para que se destina. Alguém lhe avisou sobre isso? Avisaram a você que a pessoa vacinada pode transmitir a enfermidade ainda que não esteja enferma? E que a vacina pode sensibilizar a pessoa perante a enfermidade?

Se procurarmos um profissional para nos queixarmos de um sintoma, do qual ele não tem como justificar estatisticamente, rotulará nossa enfermidade como “psicossomática” e nos dará uma infinidade de medicamentos para tentar “apagar” os sintomas. Mas observem um detalhe, somente aquilo que não se encaixa em suas pesquisas! Todo sistema que não se encaixa no modelo fornecido é psicossomático, segundo a medicina de hoje...

Acreditem, TODO SINTOMA (doença) É PSICOSSOMÁTICO!
"Homem, conheça-te a si mesmo, para poder conhecer
os deuses e reconhecer o Deus que habita em ti"
Hipócrates

O que Hipócrates sabia que não sabemos hoje?
Será que ele sabia que os sintomas não deveriam ser reprimidos e sim considerados como indicadores de um desequilíbrio, indicadores de que algo está errado na vida desse ser? Mas por outro lado, quem irá assumir que há algo de muito errado em sua vida? Devemos pensar antes de jogar a pedra...

Eu mudaria minha vida, meu estilo de viver, minha maneira de pensar, de se comportar para não adoecer com tanta freqüência? Pense nisso.
Será que eu teria forças para mudar aquilo que me faz mal, que me aborrece?
Será que ao invés de tomar PROZAC, uma aspirina, um antitérmico eu poderia rever alguns momentos de minha existência e ser mais flexível com tudo?

Nãoooo... isso é muito doloroso, é melhor tomar algo que faça tudo desaparecer da minha frente! Apaguem os “sinais” que indicam o caminho errado, pelo amor de Deus!

Ninguém quer mudar...

Não podemos culpar os médicos, mas podemos pedir a eles que revejam essa hipótese. Pedir que avaliem o TODO do ser, ao invés de apenas a “parte” que dói... Pedir que não avaliem nossa dor com base apenas em uma estatística, em números e análises químicas...

Devemos pedir que nos ouça e nos olhe nos olhos, nos abrace e nos convença que não temos nada de grave, que uma boa canja de galinha não cure. Pedir que aguardemos que o próprio corpo estimulará os sistema natural de desintoxicação e que acreditemos nisso.

Doutor, quando a coisa for muito simples, o efeito placebo é o remédio mais apropriado! Doutor acredite, mais de 80% dos tratamentos médicos utilizados hoje não foram rigorosamente testados e pesquisados por médicos especialistas no ramo. Mas quando se trata de um tratamento “alternativo” – esse deverá ser estudado e analisado antes de ser praticado ou vendido comercialmente.

Doutor, a indústria farmacêutica e as multinacionais são quem decidem o que se ensina aos futuros médicos nas faculdades e o que se publica e expõe nos congressos de medicina! Acorda!

Os hospitais públicos estão entregues as baratas - literalmente. Não há recursos para aquilo que só gasta e não entra nada!

O cartel farmacêutico se integra com os principais produtores mundiais de "comida" como a Nestlé, Kellogg, Proctor e Gamble etc. O Flúor que é colocado na água e em outros produtos é um supressor mental, bem como os adoçantes como o aspartame que você acha hoje em quase todas as bebidas suaves, chamadas Diet e Ligth... E você achando que depois de comer feito um elefante acredita mesmo que um refrigerante irá diminuir o peso da sua consciência? Acorda!

Estão modificando nossos organismos, nossos genes com alimentos tóxicos, com a água contaminada e o ar envenenado. Crianças recebem até 35 vacinas absurdas antes dos 7 anos.


Mais e mais crianças são diagnosticas com “desvio de atenção” ou um “Défic” cognitivo, pois “eles” não sabem como controlá-los. Já que estão saindo do padrão.

Então injete
Ritalin neles!

Essas crianças não querem ser carneirinhos como vocês!

Eu sei, temos muito MEDO de morrer, de perder a vida por uma dúvida infundada. Melhor crer nos poderosos... Mas quero deixar apenas mais esse último aviso. Pesquise sobre tudo isso, pois temos pouco tempo...

Laura botelho

2 comentários:

Anônimo disse...

vale a pena ver esse documentário aqui:

http://www.youtube.com/watch?v=7-BrnIfw4o8

Bem dentro desse clima da postagem!

:)

Tania disse...

Muito interessante este artigo.
Parabéns!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...