terça-feira, 14 de março de 2017

Soldado Iraquiano: O Estado Islâmico pode Tomar a Suécia em "Algumas Horas"

Tradução: Wake Up!
Autor: Paul Joseph Watson

Homem que luta contra o Estado Islâmico demonstra-se chocado com o quão bem instalados estão os jihadistas no país europeu 
Resultado de imagem para Iraqi Soldier: ISIS Would Conquer Sweden “In a Few Hours”

De acordo com um soldado iraquiano que luta contra o Estado Islâmico em Mosul no Iraque, o Estado Islâmico (EI) seria capaz de conquistar a Suécia "em poucas horas".

O relato foi publicado pela correspondente de guerra Magda Gad, que atualmente está cobrindo a luta contra o EI no Iraque pelo jornal sueco Expressen.

Gad disse ao soldado que algumas áreas da Suécia estão oferecendo aos soldados do EI que vem da Síria habitação, emprego, educação e bem-estar financeiro em um esforço para reintegrá-los na sociedade.
Os esquerdistas na Suécia apoiaram tais políticas, argumentando que é melhor ajudar os "extremistas" do que abandoná-los. A questão de se deixar ou não os jihadistas do EI voltarem aos seus países de origem é uma boa ideia, mas não fazia parte da discussão.

Reagindo à notícia, o soldado iraquiano, que "arriscou sua vida para lutar contra o EI" tinha "lágrimas nos olhos", de acordo com Gad, que disse que o intercâmbio representou seu "pior momento" enquanto estava no Iraque e foi ainda mais deprimente do que estar sob bombardeio pesado do EI.

Gad perguntou ao soldado quanto tempo levaria o EI a "tomar a Suécia".

"Não dias. Horas. Dentro de algumas horas - respondeu ele.

Gad enfatizou como a Suécia é um paraíso para as atividades do EI. A Suécia é rotineiramente classificada entre os principais países europeus em termos de produção de combatentes do Estado Islâmico per capita.

Osama Krayem, nascido em Malmo, na Suécia, em 1992, foi para a Síria lutar pelo EI em 2014 e voltou para a Europa posando como refugiado com um passaporte falso. Ele se reuniu com Salah Abdeslam, um dos culpados massacre de Paris, para ajudar a coordenar o ataque.

Krayem também estava envolvido no planejamento do bombardeio em Bruxelas e pretendia ser o segundo bombardeiro do metrô, mas recuou no último minuto.

Ironicamente, Krayem já participou de um documentário chamado Sem Fronteiras, que tratava de "como conseguir a integração" dos migrantes na sociedade sueca".

Gad também menciona Mohamed Belkaid, um argelino de 35 anos que emigrou e viveu vários anos na Suécia.

Belkaid foi morto pela polícia belga durante o ataque que levou à captura de Abdeslam, a quem ele estava associado. Dois outros suspeitos que escaparam do ataque, Ibrahim e Khalid El Bakraoui, continuaram a realizar os bombardeios de Bruxelas uma semana depois.

Belkaid fazia parte de uma rede terrorista na Suécia com um homem chamado Abu Omar, cuja tarefa era recrutar e financiar jihadistas do EI, uma operação que ele executou em duas lojas com sede em Estocolmo. Omar também foi ligado aos ataques de Paris e Bruxelas e ainda está em liberdade.

Créditos do vídeo abaixo: Canal Informa Brasil




Fonte: Infowars - Iraqi Soldier: ISIS Would Conquer Sweden “In a Few Hours”

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...