sexta-feira, 6 de novembro de 2009

Daniel Estulin - Encontro do G20 definirá o despejo do dólar

Créditos de: A Nova Ordem Mundial

http://1.bp.blogspot.com/_o5uhC0DuJFg/SdV2E-O-E_I/AAAAAAAABF0/buqvxIYIDSU/s400/encontro+G20+02+de+abril+de+09.jpg

Steve Watson

Infowars

O pesquisador e escritor Daniel Estulin, mais conhecido por sua exposição do ultra-secreto Grupo Bilderberg, disse que fontes internas informaram a ele que o foco central da reunião do G20 neste fim de semana será a discussão sobre o despejo do dólar e a implementação um sistema monetário mundial centralizado.

Um comunicado à imprensa detalhando as declarações de Estulin informou que Ministros das Finanças e Governadores dos Bancos Centrais dos países do G20, reunidos em St. Andrews, Escócia, vão debater ações para despejar o dólar americano, quebrando o atual sistema financeiro mundial .

A instabilidade e o caos resultante de da ação para quebra da economia global, agiria como um pretexto para lançar uma consolidação da nova ordem econômica mundial.

"Estulin diz que o sucesso ou o fracasso deste plano cruel depende da capacidade dos EUA e da Grã-Bretanha de convencer os russos, os chineses e outros governos nacionais de ir junto com seu esquema.", o release informa.

Estulin informou primeiramente sobre a agenda na conferência deste ano dos Bilderbergs realizada na Grécia, em Maio. Segundo o autor, o grupo de elite denominou o movimento como "exigência da destruição".

A reunião do grupo Bilderberg é uma confabulação anual de cerca de 150 do mais influentes poderosos do mundo, no governo, indústria, bancos, mídia, academia e do complexo militar-industrial. O grupo secreto opera sob as "regras de Chatham House", significando que nenhum detalhe do que é discutido pode jamais ser vazado para a mídia, apesar de os editores dos maiores jornais do mundo, como o Washington Post, o New York Times e Financial Times, estarem presente na reunião.

Informantes de dentro do grupo contaram à Estulin que os Bilderbergs estavam divididos entre "uma depressão prolongada e agonizante, que condenaria o mundo a décadas de estagnação, declínio e pobreza ... ou uma intensa mas menos intensa depressão, que abriria o caminho para uma nova ordem mundial econômica sustentável, com menos soberania, mas com mais eficiência". (Veja post)

De acordo com o pesquisador, algumas pessoas do grupo temem que as conseqüências do caos causado por uma quebra grave poderia acabar resultando em uma perda de controle sobre o mundo.

Estulin acredita reunião deste fim de semana do G20, que será realizada no local da conferência de Bilderberg de 1998, será utilizado para finalizar esta deliberação.

A motivação para o colapso do dólar americano iniciaria uma reação em cadeia para distanciar da estrutura de nações-estado da economia global para a criação de um "Corporação Mundial", mantém Estulin.

Esta tem sido uma agenda de longa data dos chefões políticos e corporativos que compõem o Grupo Bilderberg, elites que lucrariam com a substituição da autoridade da soberania nacional por uma corporação como a ordem dominante, chefiada por banqueiros e financistas internacionais.

Estulin foi também informado por fontes dos Bilderberg em Maio deste ano que uma falsa noção de recuperação seria proferida para atrair o investimento no sistema antes de finalmente puxar a tomada, deixando o mundo em dificuldade financeira muito destrutiva para se recuperar sem uma ação radical.

As fontes de Estulin provaram ser altamente de ter sido provado altamente precisas no passado. O pesquisador previu corretamente a queda do mercado imobiliário e do colapso financeiro de 2008, baseado no suas fontes lhe disseram sobre o que havia sido discutido na reunião de 2006 no Canadá e na conferência de 2007 na Turquia.

Céticos dizem que os Bilderbergs são nada mais que um encontro para discussões informais ou um retiro de golfe para a elite. No entanto, o histórico do grupo hospedando futuros presidentes e primeiros-ministros muito antes de eles se tornarem nomes reconhecíveis na política fala por si só.

Na verdade, no início deste ano, o visconde belga Étienne Davignon e atual presidente do grupo Bilderberg alardeou que o grupo ajudou a criar o Euro, primeiramente introduzindo a agenda política por uma moeda única no início da década de 1990. A agenda dos Bilderbergs para um super-Estado federal europeu e uma moeda única provavelmente remonta ainda mais longe. Uma investigação da BBC descobriu documentos das primeiras reuniões do Grupo Bilderberg, que confirmou que a União Européia foi uma idéia do grupo.

As fontes de Estulin também lhe informaram em maio que o grupo Bilderberg mais uma vez tentaria empurrar a promulgação do Tratado de Lisboa, uma peça central da agenda para entrincheirar totalmente um super-Estado federal da União Européia, ao forçar os irlandeses a votar novamente no documento em Setembro ou Outubro. Na sequência do sim irlandês no mês passado, o Tratado parece agora estar destinado a ser aprovada em breve.

Fontes relacionadas:

Infowars: G20 Meet To Finalize Dumping Of Dollar?
PRWeb: Author Says G-20 Meeting in Scotland this Week about Dumping U.S. Dollar
Site de Daniel Estulin

Um comentário:

Anônimo disse...

"a humanidade é composta por espíritos inteligentes, o nosso único caminho é a evolução espiritual."