quinta-feira, 31 de março de 2011

Escolhas

Créditos do Blog: Laura Botelho



http://4.bp.blogspot.com/-yLoWdeLyC5Q/TZD11Df3BpI/AAAAAAAAP18/ZPKAqY04wLE/s1600/reuniao.jpg
Daniel H. Pink considera que a era do “Lado esquerdo do Cérebro”, dominada por advogados – contadores e engenheiros de software estão ultrapassados.

O futuro pertence a um tipo diferente de pessoa, com uma mente diferente: Designers, inventores, professores, contadores de história – pensadores criativos e empáticos que usam o “H. direito do cérebro” cujas capacidades determinam quem vai seguir adiante e quem vai ficar para trás.


H. direito do cérebro serão mais valorizadas nessa nova era do que as funções do lado esquerdo do cérebro.

O autor explica que os hemisférios do cérebro não funcionam como interruptores de liga-desliga – em que um se desativaria no momento em que o outro entrasse em ação.

Ambas as partes exercem alguma função em praticamente tudo o que fazemos, mas não temos essa consciência.

Foco determina a predominância de hemisfério

H. esquerdo é seqüencial
H. direito é simultâneo

H. esquerdo é especialmente eficiente no reconhecimento de eventos em série – eventos cujos elementos ocorrem um após o outro como a leitura de uma frase em que você lê palavra por palavra na seqüência

H. direito é especializado em ver muitas coisas de uma vez, em ver todas as partes de uma figura geométrica e aprender a sua forma, ou em observar todos os elementos de uma situação e aprender o seu significado.

H. direito é a imagem
H. esquerdo são as mil palavras para descrevê-la;

H. esquerdo é especializado em texto
H. direito é especializado em contexto – É nesse aspecto que fica mais clara a complementaridade dos dois hemisférios.

H. esquerdo trata DO QUE é dito, está sempre preocupado com a forma
H. direito se concentra em COMO é dito, o conteúdo, além de ser o responsável pela nossa capacidade de entendermos as metáforas;

H. esquerdo analisa pormenores,
H. direito sintetiza a visão do conjunto

H. esquerdo participa da análise da informação, por reduzir um todo coerente a seus componentes fundamentais,

H. direito é especializado em fazer a síntese, em unir elementos isolados para obter uma visão de conjunto das coisas, em combinar seus componentes para formar um todo coerente.

H. esquerdo converge para uma resposta única e se concentra em categorias

H. direito tem uma visão mais holística, focado nas relações humanas - família e grupo social.

Quando as pessoas fazem desenho com a mão esquerda ampliam o campo de visão e lateralidade do H. direito, fixam a atenção, concentração.

http://3.bp.blogspot.com/-Wx1UTBUZk-g/TZD19MeqwgI/AAAAAAAAP2A/qf2awFphZWs/s1600/bebebe.jpg
Detalhe é uma especialidade do H. esquerdo, mas ao acessar o H. direito a pessoa é levada um campo de percepção, de desapego, uma sensação prazerosa de liberdade de expressão.

Um estado que promove relaxamento – navegando nas ondas Alphas do cérebro – propiciando insitgs, atenção, soluções criativas, Intuição, paz e concentração para o que está fazendo.

Desenhar com o H. direito do cérebro é estar livre de lógica, sentido, regras e proporções.

H. esquerdo é mecânico e tende a dar razão ao que está fazendo.
Ele também não gosta de processos lentos o que faz com que você tenha que ter muita paciência na tarefa com a mão esquerda.

Se você tem dificuldade em seguir uma aula a menos que seja dada uma grande figura em primeiro lugar, você tem a predominância do H. direito.

A pessoa que faz uso predominante do H. esquerdo do cérebro é uma máquina de lista.

Se você tem a predominância do H. esquerdo do cérebro, você prefere fazer um plano-mestre para seu futuro e fazer planejamento diário. Executa as tarefas em ordem e tem o prazer de verificar-los quando eles são realizados.

Se você faz uso predominante do H. direito do cérebro, você costuma pular de uma tarefa para outra. Faz mil coisas ao mesmo tempo.

O H. direito do cérebro é sensível a cor
H. esquerdo do cérebro não tem o problema em processar símbolos.

O H.direito do cérebro, por outro lado, quer que as coisas sejam concretas, quer ver, sentir ou tocar o objeto real

http://3.bp.blogspot.com/-EiOVT6C4KPo/TZD2GsEmPfI/AAAAAAAAP2E/DB0YBWqYpT4/s1600/O+Livro+de+Eli3.jpg
Pessoas com predominancia do H. direito do cérebro pode ter problemas para aprender a ler usando o método fônico. Eles preferem ver palavras no contexto, e para ver como funciona a fórmula.

Na escrita, é o H. esquerdo do cérebro que presta atenção à mecânica, como ortografia, concordância e pontuação.

O H. direito presta atenção a coerência e o sentido, ou seja, o lado direito do cérebro lhe diz que "sente".
Suas decisões serão baseadas em sentimentos.

O H. direito do cérebro precisa fazer backup de tudo visualmente.
Se não está escrito, eles provavelmente não vão lembrar do que foi dito na aula.

H. direito do cérebro necessita que desenhe!!
Eles precisam adquirir o hábito de fazer um vídeo mental das coisas como eles ouvem ou lêem.

O H. esquerdo do cérebro lida com as coisas como elas são - com a realidade e são afetados pelo ambiente, que normalmente se ajustam a ele.

H. esquerdo quer saber as regras para segui-las.
Na verdade, se não há regras para situações, que provavelmente irão fazer detalhadamente, se perdem – precisam sempre de uma AGENDA!

H. esquerdo do cérebro sabe as conseqüências da não entrega de documentos em tempo ou da falta de um teste.


Como veem temos que trabalhar muuuuito!!

Laura Botelho

Um comentário:

Ale. disse...

Há muito tempo venho seguindo o trabalho de vocês, muito nobre, por sinal. Acho que devemos juntar forças na divulgação dos atuais acontecimentos, por isso criei um blog para tentar contribuir. Se puder, visite e dê sua opinião.
Abraços e muito (mais) sucesso!
Ale.
http://ordem-natural.blogspot.com