domingo, 17 de janeiro de 2010

Documentário: Olhar Estrangeiro (The Foreign Eye)

Créditos de: Canal krishnamurtibr1

Olhar estrangeiro é um filme sobre os clichês e as fantasias que se avolumam pelo mundo afora sobre o Brasil. Baseado no livro O Brasil dos gringos, de Tunico Amâncio, o documentário mostra a visão que o cinema mundial tem do país. Filmado na França (Lyon e Paris), Suécia (Estocolmo) e EUA (Nova York e Los Angeles), o filme, através de entrevistas com os diretores, roteiristas e atores, desvenda os mecanismos que produzem esses clichês. Argumento O Olhar estrangeiro trabalha com os clichês e as fantasias que o cinema mundial vem apresentando do Brasil. Como contraponto os espectadores em todo mundo reforçam os clichês, uma espécie de retrato em três por quatro dos (pré) conceitos que existem sobre nós. No material filmado, não foram poucas as surpresas (veja detalhamento em anexo). A briga de Edmond Luntz contra a Twenty Century Fox ou a entrevista de Gerard Lauzier são um belo exemplo do exercício do poder na indústria cinematográfica. Ao mesmo tempo, a relação individual com o Brasil pode ser vista na verve de comediante de vaudeville de Philipe Clair, que revela com graça o gringo apaixonado pelo Rio. Nas entrevistas realizadas em Nova York e Los Angeles, o poder de Hollywood continua surpreendendo, como os sucessos comerciais dos clichês mais toscos como nos filmes Lambada ou Orquídea Selvagem, assim como o desconhecimento americano da realidade brasileira. O próprio ator inglês Michael Caine revela não saber que Carmem Miranda vinha do Brasil. Entrevistas e filmes mostram ainda como ao criar um tipo único latino. Hollywood inventa uma nacionalidade, negando as existentes. O documentário é a intercessão de três elementos. Os filmes da pesquisa, as histórias de como esses filmes foram feitos, e os retratos em três por quatro dos espectadores atuais, refletindo através de múltiplas línguas a reprodução dos clichês. O olhar estrangeiro pode ser definido como aquele que apenas registra o que lhe é diferente, o que lhe é estranho, eliminando o resto. A nossa pergunta é de que maneira esse diferente foi sentido, de que maneira esse diferente foi criado, de que maneira esse diferente foi imposto. Não estamos à procura de uma única resposta, mas de nos acercarmos (e cercarmos) esses olhares...

Um comentário:

Elisa Olimpia Ferreira disse...

Ola gostaria de contatar...acerca do Documentario "olhar estrangeiro"
Grata
E.F.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...