segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014

O Raio da Morte de Nikola Tesla

Créditos: Mistérios do Mundo

Publicamente revelado em 1934, Nikola Tesla (um dos mais aclamados inventores de todos os tempos) apresentou um dispositivo novo e surpreendente para os militares dos EUA. Foi nomeado Teleforce. O dispositivo foi o primeiro “projetor de feixe de partículas” da história. Tesla tinha afirmado em seus primeiros encontros com o governo dos EUA de que o dispositivo poderia atacar um alvo a 400 km de distância, nivelando milhões de soldados ou mesmo uma frota de 10.000 aeronaves. Mitos e rumores sobre este dispositivo não faltam. Hoje, gostaríamos de discutir um desses boatos que cercam este o raio da morte.

Nikola Tesla


Há muitos rumores que indicam que os primeiros protótipos de Tesla foram disparados sobre o círculo ártico no início do século passado. Um tal boato foi propagado por aparentes testemunhas envolvidas no seu complexo de laboratórios que transmitiram informações para a mídia. Eles afirmaram que Tesla disparou a arma em um local no Pólo Norte, mas a distorção atmosférica e a curvatura da Terra desviaram o feixe. Como resultado, eles afirmam que o raio não atingiu o alvo determinado

De início, parecia que o feixe não havia dado certo, no entanto, a notícia começou a ser relacionada a um evento estranho na Sibéria. Em 30 de junho, uma enorme explosão havia devastado Tunguska, uma área remota no deserto da Sibéria. Quinhentos mil acres quadrados de terra foram destruídos instantaneamente. Isso mesmo, essas testemunhas oculares afirmam que Tesla é o único responsável pelo evento de Tunguska. Essas pessoas passaram a afirmar que a decepção inicial que Tesla tinha por não ter atingindo seu alvo rapidamente se transformou em horror sobre a devastação aparentemente desencadeada. Como resultado, ele procurou desmantelar o protótipo atual e refiná-lo ainda mais. Enquanto não se sabe se um protótipo aperfeiçoado foi criado, muitos afirmam que ele ofereceu ao Exército dos EUA como uma arma de defesa, em vez de delito.

Apesar de suas habilidades aparentes, o Exército dos EUA estava relutante em implementar esta tecnologia – e deve ter havido uma razão válida para isso… medo de retaliação? Medo de mau uso? Incerteza inspirada nos acontecimentos misteriosos em Tunguska? Ou, talvez, o dispositivo simplesmente não funcionava. Antes de morrer, Tesla continuava afirmando que havia criado um super-arma, no entanto, houve uma grande nuvem de incerteza, e as autoridades nunca admitiram ver um protótipo de tal arma, nem observar um teste de fogo. É um encobrimento? Ou é tudo apenas um mito? Você é o único a decidir.

Fonte: http://misteriosdomundo.com/o-raio-da-morte-de-nikola-tesla#ixzz2sFJ8Xrjq

Um comentário:

fffrt disse...

Segundo o próprio tesla (em sua bibliografia) o motivo dos E.U.A ter recusado a sua arma foi o recém-inimigo declarado de tesla; Thomas Edison, (tesla havia feito um acordo com Edison, o qual o mesmo não o cumpriu. Logo após isto, tesla mencionou que jamais iria trabalhar com T. Edison novamente. Vide a bibliografia de Tesla para entender melhor.) Que, de alguma forma, convenceu os militares a recusar a nova patente de Tesla. O deixando recluso perante a eles(os militares).

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...